Home       Sua Opinião?

16.   Cientistas Encontram DNA Extraterrestre em Humanos


  Essa matéria foi amplamente divulgada na Internet, e o texto inicial, com pequenas variações dependendo da origem, é o seguinte :

  “Cientistas que estão trabalhando no Projeto Genoma ficaram perplexos diante de uma descoberta : eles acreditam que 97% das chamadas 'seqüências não-codificadas' do DNA humano correspondem a uma porção de herança genética proveniente de formas de vida extraterrestre.

  Um grupo de pesquisadores trabalhando no Projeto Genoma Humano fez uma descoberta impressionante. Eles acreditam que 97% do DNA humano que é formado pelas assim chamadas 'seqüências não codificadas' são nada menos que códigos genéticos de formas de vida extraterrestres. As seqüências não-codificadas são comuns em todos os organismos vivos da Terra, de células a peixes e humanos. Elas constituem grande parte do DNA humano, diz o Professor Sam Chang, líder do grupo. As seqüências não-codificadas, originalmente conhecidas como 'DNA-lixo', foram descobertas anos atrás e sua função permanece um mistério. A esmagadora maioria do DNA humano vem de fora do nosso planeta...

  ...o Professor Chang declarou também que : nossa hipótese é que uma forma de vida extraterrestre superior se ocupou em criar novas formas de vida e de plantá-las em vários planetas. A Terra é apenas um deles...


  A intenção é passar a idéia de que um grupo de cientistas está levando a sério e pesquisando essa fantástica proposição.

  Como lidar com notícias fantasiosas como essa, que aparecem com tanta freqüência na Internet ?

  Comece duvidando de sua veracidade e procure confirmá-las através de FONTES INDEPENDENTES. Os sites e blogs que apresentam esse tipo de material como verdadeiro não costumam ter um critério de seleção rigoroso e tampouco se preocupam em fazer qualquer análise crítica. Veja exemplos em :

As Plêiades e a Nova Era

Masaru Emoto e Sua Água Sensitiva

  Portanto, colocamos no GOOGLE expressões como “Projeto Genoma Sam Chang” e “Human Genome Project Sam Chang”. Encontramos a notícia repetida em enorme número de sites e blogs, mas quase todos da linha ufoesquisotérica. Nenhum site de Ciência ou de jornalismo sério tomou conhecimento do assunto, e assim não existem as fontes independentes para confirmação. Também não foi possível confirmar a existência do Dr. Sam Chang, pois seu nome só aparece vinculado a essa notícia.

  Dois nomes aparecem vinculados ao suposto trabalho do Dr. Chang : Dr. Lipshutz e Dr. Adnan Mussaelian, este último da República Soviética da Armênia. Não foi possível confirmar a existência de nenhum dos dois. Veja o link (notem que o texto é datado de junho/2005) :

www.book-of-thoth.com/article1238.html

  Mas a origem do material que estamos analisando parece ter sido um blog canadense que em janeiro/2007 divulgou um artigo do Sr. John Stokes intitulado “Scientists find extraterrestrial genes in human DNA” (Nota 2). Veja o link :

www.agoracosmopolitan.com/home/Frontpage/2007/01/08/01288.html

  A matéria apresenta até uma suposta foto do “Professor Chang”. As importantes contribuições do Dr. Lipshutz e do Dr. Mussaelian não são mencionadas.

  Os ufoesquisotéricos alucinados imediatamente entraram em polvorosa e se apressaram em divulgar a boa nova, que inundou a Internet.

  Depois desse começo desastrado tentando dar um respaldo científico ao assunto, o(s) autor(es) se denuncia(m) ao terminar o texto citando como apoio o trabalho de conhecidos nomes da linha ufoesquisotérica : Brad Steiger, Francie Steiger, George Adamski, Orfeo Angeluci, George Van Tassel, Howard Menger, Paul Villa, Billy Méier, Alex Collier, Zecharia Sitchin, Erich von Daniken e Michael E. Salla.

  Esqueceram de incluir na lista David Childress, o mexicano Victor Manuel Gómez Rodriguez (pseudônimo “Samuel Aun Weor”) e o peruano José Rosciano (pseudônimo “Yosip Ibrahim”), que teria desfrutado de uma interessante estadia em Ganimedes, com as despesas de transporte e hospedagem por conta dos ETs.

  Como o trabalho desses senhores se resume a histórias fantasiosas ou nos melhores casos, a especulações não comprovadas (se comprovadas, deixariam de ser especulações), nenhuma credibilidade é acrescentada, pelo contrário.

  O Sr. George Adamski manteve contato com venusianos louros e conseguiu conversar com eles via telepatia. Os amáveis venusianos informaram a Adamski que em todos os planetas do sistema solar havia vida inteligente e deixaram uma mensagem escrita com seus próprios símbolos. Infelizmente parece que estavam com muita pressa e se esqueceram de deixar com Adamski uma gramática e dicionário venusianos, de modo que a mensagem nunca pôde ser decifrada. Cabe notar que não usaram nenhuma placa ou folha de algum misterioso material desconhecido da Ciência, mas uma prosaica chapa fotográfica fornecida pelo próprio Adamski. A figura abaixo mostra a chapa com a mensagem :


  Quando seu livro foi publicado pela primeira vez em 1953, parecia razoável colocar uma civilização avançada em Vênus, pois suas densas nuvens a ocultariam dos nossos telescópios. Hoje em dia a idéia é ridícula, pois já sabemos que as nuvens são de dióxido de enxofre, a atmosfera é predominantemente de dióxido de carbono, a pressão na superfície ultrapassa 90 atmosferas e a temperatura vai a mais de 400 graus centígrados. E tem sido assim por bilhões de anos; nenhuma forma de vida como conhecemos poderia ter evoluído ali. A longo prazo teria sido mais plausível se Adamski tivesse colocado seus ETs arianos e telepatas em uma civilização subterrânea no planeta Marte. Como não o fez, em 1955 Ramatis aproveitou a vaga e colocou no planeta vermelho seus marcianos puladores e adeptos da floricultura. A única coisa que pode surpreender é que o velho Adamski ainda seja citado como uma fonte confiável.

  O Sr. Alex Collier, que alega manter contato com ET’s e ter viajado em uma de suas naves, já apresentou ridículas “revelações” como essas :
- Existem 135 bilhões de seres humanos em oito galáxias próximas à nossa Via Láctea.
- Jesus de fato existiu e não morreu na cruz; sequer teria sido crucificado.

  O Sr. Zecharia Sitchin (Nota 1) deduziu a partir de textos em escrita cuneiforme e da mitologia mesopotâmica, a existência de um décimo planeta em nosso sistema solar, de nome Nibiru, morada dos ET’s colonizadores da Terra e viajantes cósmicos, chamados Anunnaki, que retornam a cada 3.600 anos. Só mesmo rindo.

  O trabalho de alguns desses senhores parece ser examinar um grande número de figuras oriundas de antigas civilizações e escolher aquelas que servem para “provar” suas fantasias. Abaixo, tres dessas figuras são relacionadas com a dupla hélice do DNA :


  Se os ufoesquisotéricos também acreditam que os ETs viajam milhões de quilômetros em suas sofisticadas naves pelo prazer de pisotear nossas plantações, não é de admirar que as besteiras desses senhores sejam levadas a sério. Talvez haja uma competição de grafiteiros interestelares, mas em vez dos graffiti que conhecemos, eles usam os tais círculos nas plantações.

  Disso tudo só podemos concluir que alguém, ao tomar conhecimento do "DNA-lixo" teve a idéia de criar essa história de DNA extraterrestre misturado ao nosso. O truque é sempre o mesmo : um “mistério” é inventado e uma explicação sobrenatural ou ufológica é apresentada. Aparentemente sempre existe um grande número de pessoas dispostas a aceitar prontamente essas fantasias.

  Outro ponto importante é sempre verificar o que a Ciência realmente diz sobre o assunto, como nessa entrevista com o Dr. John McPerson:

www.bibliotecapleyades.net/ciencia/ciencia_adn07.htm

  Apesar do apelido “DNA-lixo”, os cientistas reconhecem que esse DNA tem sua importância. Um bom exemplo é o trabalho da bioquímica Chi-Hing C. Cheng e sua equipe da Universidade de Illinois, que demonstraram que o gene responsável pela substância anticongelante presente no sangue de peixes da Antártica evoluiu de uma seção de DNA-lixo pertencente ao gene de uma enzima digestiva. A propósito, se você colocar no GOOGLE o nome dessa bioquímica, encontrará seus trabalhos, ao contrário do “Professor Chang”.

Saiba mais sobre o "DNA-lixo" :

É verdade que cientistas evolucionistas diziam que o DNA-lixo não servia para nada? (Evolucionismo.org)

Vc poderia explicar o que é "Junk DNA"? (Evolucionismo.org)

De que forma o DNA-lixo (junk-DNA) é evidência para a evolução? (Evolucionismo.org)


  A Ciência avança sempre de maneira sóbria e objetiva; fantasias delirantes como o DNA extraterrestre não pertencem a ela.

Nota 1 do Site : Existe um site de nome "SITCHIN IS WRONG" onde as falhas do trabalho do Sr. Zecharia Sitchin são analisadas.

Nota 2 do Site : Veja mais sobre o assunto em Sam Chang y el ADN extraterrestre

Publicado em Agosto/2010

Atualização em abril/2014, abril/2015, novembro/2015, fevereiro/2016, maio/2017



Adendo em abril/2014 : Os adeptos dos "Deuses Astronautas" jamais desistem da sua terefa de desinformar o grande público. Crânios alongados encontrados no Peru também serviram de pretexto para mais alegações fantasiosas :

DNA de Crânios Alongados de Paracas é de Origem Alienígena ?

Calm down, the Paracas skulls are not from alien beings (13/02/2014)

A Navalha de Tsoukalos e o Mistério dos Crânios Alongados Peruanos (17/02/2014)

Another Bone to Pick...With Peruvian Nephilim/Alien Hybrids (27/02/2014)

O Projeto Starchild, a "Criança das Estrelas"

A Bone to Pick With Starchild Skull (22/02/2014)

Elongated Skulls: Not a Mystery (21/12/2014)

Paracas Skulls (LINKS)

Coneheaded human skulls found in Latin America are not from aliens… (13/01/2017)


Adendo em novembro/2015 : Um estudo publicado na Nature sobre o DNA da múmia de uma criança morta há mais de 500 anos deu margem a alguma confusão, pois foi divulgado por parte da mídia com expressões bombásticas como : “DNA desconhecido pela ciência”, “genoma completamente desconhecido”, “linhagem de humanos nunca antes vista”, etc. Deste modo, pessoas chegaram até a falar em interferência extraterrestre, e que a criança poderia ser um híbrido de humanos com ETS !!!

Colocamos no site um artigo do Daily Mail (Anexo 01), que usou uma linguagem mais sóbria.

  A múmia pertenceu a um subgrupo genético raro de paleo-índios americanos previamente desconhecido, isto é, era desconhecido em modernos nativos americanos. Supõe-se que este grupo chegou ao Peru em torno de 14.300 anos atrás e poucas pessoas carregando estes genes mitocondriais vivem atualmente. O novo haplótipo do DNA da múmia foi chamado pelos pesquisadores de “C1bi”, onde o “i” significa inca. O Dr. Alberto Gómez-Carballa, autor principal do artigo, declarou :

  “A múmia foi encontrada no limite mais ao sul dos territórios ocupados pelos incas.

  É sabido que os incas organizavam peregrinações de mais de 1.300 km para rituais de sacrifício.

  Aqui acrescentamos evidência apoiando a origem inca desta múmia, com um perfil genético que combina bem com a variação existente no núcleo da civilização inca, no Peru.

  Nossos dados também sugerem que a linhagem da múmia está quase extinta nas populações contemporâneas, mas era provavelmente muito freqüente naquela época.”

  Trata-se, portanto de uma variação rara do genoma de índios americanos. Por que pensar logo em alienígenas ?



Adendo em fevereiro/2016 : Encontramos um artigo intitulado "Scientific Proof Human Race Was Created by Aliens 2013" no blog Ufo Sightings Hotspot, que se mostrou mais substancial. Os cientistas do Cazaquistão mencionados existem mesmo e publicaram seu estudo (e aqui) no periódico científico Ícarus. Eles alegam ter descoberto um código embebido em nosso DNA, o que seria prova de manipulação genética por parte de alienígenas. Como o artigo dos Drs. Vladimir I. shCherbak e Maxim A. Makukov é muito complexo, não pudemos analisá-lo, e resta aguardar o desenvolvimento do assunto.



debunking extraterrestrial dna in humans debunked

<p align="center"> <font face="tahoma" size=4> <a href="Menu_alternativo.htm" target="_top"> <font color="ff0000">Voltar para o Menu Alternativo</font> </a> </font> </p>